Anterior
Próximo

Dra. Bárbara Trein

CRM- RS 39.869

Membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM)

-Médica graduada pela Universidade Católica de Pelotas/UCPel
-Especialista em Clínica Médica pela Universidade Federal de Pelotas/UFPel – RQE 36.611
-Especialista em Endocrinologia e Metabologia pelo Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia do Rio de Janeiro/ IEDE – RQE 36.604
-Especialização por Pós- Graduação Lato Sensu em Nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia/ ABRAN

Áreas de Atuação

Quando procurar o Endocrinologista e Metabologista?

A Endocrinologia é a especialidade médica que tem por objetivo cuidar das glândulas endócrinas que produzem substâncias químicas capazes de controlar e interferir no funcionamento de todo organismo, os hormônios. Ela caminha ao lado da Metabologia que busca entender os processos químicos que acontecem para a formação e armazenamento de energia. Disfunções no metabolismo humano levam principalmente a obesidade, lipodistrofias, alterações glicêmicas e lipídicas.

Veja abaixo algumas das áreas de atuação da Endocrinologia e Metabologia

Alterações de glicose e prevenção de complicações crônicas relacionadas ao descontrole glicêmico: doença cardiovascular; doença ocular (retinopatia diabética); dores crônicas e diminuição de sensibilidade em membros (neuropatia diabética); doença renal (nefropatia diabética).

O excesso de gordura corporal se relaciona a inúmeros problemas de saúde orgânicos (pressão alta, diabetes, esteatose hepática (gordura no fígado), dores articulares, aumento do risco de doenças cardiovasculares, apneia do sono) e psíquicos (depressão, estigmatização social e ansiedade). Tem causa multifatorial (maus hábitos alimentares, sedentarismo, transtornos alimentares, genética e disfunções hormonais) e é imprescindível o tratamento e acompanhamento.

Os transtornos alimentares são alterações no comportamento alimentar podendo levar a perda ou ganho de peso excessivo, intensa preocupação e imagem distorcida da forma corporal além de um importante sofrimento psíquico. Podendo muitas vezes por medo do ganho de peso, realizar dietas restritivas, jejuns prolongados, usar medicações e induzir vômitos. Atualmente há um aumento expressivo da incidência de transtornos alimentares principalmente na população feminina relacionada aos padrões de beleza sociais. A Anorexia Nervosa, Bulimia e Compulsão Alimentar são exemplos a citar.

Alteração de triglicerídeos e colesterol sendo que seu tratamento visa a diminuição do risco de doenças cardiovasculares (infarto, acidente vascular cerebral…)

Consideramos menopausa quando a mulher já não menstrua há 1 ano. Pode vir acompanhada ou precedida da Síndrome Climatérica (Calorões, diminuição da qualidade do sono, depressão e ansiedade, diminuição de libido, ressecamento vaginal com dor nas relações sexuais). Sintomas esses que podem melhorar com tratamento hormonal e não hormonal.

A tireoide é uma glândula responsável pelo funcionamento de todo o organismo. Alterações em sua função podem ocasionar: perda ou ganho de peso, sonolência ou hipervigilância, cansaço, palpitações, queda de cabelo e muitos outros. Além disso, esta glândula pode apresentar nódulos que necessitam de acompanhamento e investigação.

Disfunções nas adrenais podem ocasionar pressão alta sem controle com as medicações habituais ou que aparece em idade muito jovem, pressão baixa, excesso de pelos, aumento de peso e acne. Além disso, as mesmas podem apresentar nódulos que precisam ser investigados.

Tão importante quanto a própria cirurgia, é ter indicação precisa de fazê-la. Além disso, compensar as comorbidades pré existentes (por exemplo, diabetes) e perder um percentual de peso pré-cirúrgico diminuem o risco transoperatório. Ademais, o acompanhamento posterior é importantíssimo para avaliar a reposição vitamínica, exames de controle e trabalhar na potencialização da perda de peso e prevenção do reganho a longo prazo.

A glândula hipófise controla o funcionamento de outras glândulas e com isso, doenças  hipofisárias podem ocasionar alterações em outros hormônios: hormônios tireoideanos, hormônios sexuais, hormônio do crescimento, cortisol e prolactina.

A deficiência de testosterona no homem relaciona-se a disfunção erétil, cansaço, diminuição de massa muscular, infertilidade, ausência ou diminuição de caracteres sexuais secundários (redução de barba e pelos púbicos, diminuição do tamanho dos órgãos genitais, afinamento da voz).

Baixa estatura, surgimento de caracteres sexuais secundários precocemente ou tardiamente.

Não identificação de gênero com seu sexo biológico gerando insatisfação, depressão e sofrimento social. Necessita de tratamento multiprofissional e o endocrinologista tem o papel de realizar e acompanhar a terapia hormonal.

A gestação é um período em que ocorrem inúmeras alterações hormonais. São comuns nesta fase de vida da mulher, alterações tireoideanas e glicêmicas.

Emagrecimento

FAÇA O PREPARO PARA A BIOIMPEDÂNCIA

QUEM NÃO PODERÁ REALIZAR:

× Agendar Consulta